Buscar
  • Denise Personal Kids

Brincando de Química - 5 idéias para começar a descobrir experiências químicas

Denise Schmitt Garcia


Brincar de Química é sempre um desafio! Até hoje, não encontrei uma criança que não se interesse por poções, misturas ou melecas diferentes. Neste tipo de atividade, é possível trabalhar quantidades, proporções, cores, transformações de estados da água, curiosidades, responsabilidade, frustração... enfim, envolve criação, curiosidade, pesquisa, compromisso, aliado à responsabilidade. Dessa maneira, a brincadeira ocasional se transforma em funcional e aí, a aprendizagem sempre acontece!

Existem alguns ingredientes do nosso dia a dia que podem proporcionar efeitos curiosos e assim, atrair a atenção das crianças acima dos cinco anos. Eles adoram testar e produzir novos experimentos. Mas é importante que você tome todos os cuidados para não oferecer substâncias que provoquem qualquer dano físico ou estrague o ambiente do seu novo “laboratório”. E repita sempre antes, durante e depois: ”não pode colocar nada na boca; nem a mão!!”

Para as ideias de hoje, usaremos:

- Bicarbonato de sódio, vinagre, seringa plástica, maisena, água boricada, potes e frascos transparentes, corantes alimentícios, espuma de barbear, luvas de borracha, sal, spray, cola, farinha de trigo, conta gotas, glitter.


1. FAZENDO TINTAS

É muito fácil produzir tinta!! Misture ½ frasco pequeno de bicarbonato de sódio, ¼ de xícara de maisena, algumas gotas de corante alimentício e uma quantidade de água quente suficiente para impedir que a mistura fique muito grossa. Você pode trabalhar com misturas de cores primárias: vermelho + azul = roxo; amarelo + azul = verde; amarelo + vermelho = laranja.


2. FERVENDO AS CORES

Depois que vocês inventarem as tintas, coloque um pouco dentro de um recipiente ou mesmo na rua ou em algum lugar plano. Depois coloque um pouco de vinagre em um spray e borrife em cima das cores. Você vai perceber que a tinta começa a ferver!

As crianças adoram essa reação do bicarbonato de sódio com o vinagre.

Se preferir, faça alguns montinhos de bicarbonato de sódio e pingue gotas de corante alimentício (uma cor em cada montinho). Depois use o spray de vinagre e veja a reação! Os montinhos vão ferver e se misturar como acontece em um caleidoscópio.


3. INFLANDO LUVAS

Pegue uma luva de borracha, de preferência transparente, e espalhe uma colher de sopa de bicarbonato de sódio, inclusive dentro dos dedos. Chacoalhe bem e deixe o excesso do bicarbonato dentro da luva.

Depois, pegue um copo pequeno e coloque três colheres de sopa de vinagre.

Com um elástico, prenda a abertura da luva na boca do copo.

Puxe a luva para cima e deixe que o excesso do bicarbonato caia no vinagre.

Primeiro, a mistura irá efervescer e depois a luva começara “magicamente” a inflar sozinha.



4. FAZENDO MASSINHAS

Ingredientes - 1 xícara de farinha de trigo, ½ xícara de sal, gotas de corante comestível e água.

Misture tudo e transforme esses ingredientes em incríveis massinhas de modelar. Se você acrescentar um pouco de espuma de barbear, sua massinha ficará com uma textura mais soft. O glitter pode dar um toque especial às cores. É interessante que a criança manipule todos os estágios dessa experiência, para que perceba as transformações.

Cuidado que esta massinha é orgânica e apodrece com muita facilidade!


5. SLIME

Pegue dois ou três tubos de cola branca e coloque em um pote.

Acrescente gotas de corantes alimentícios ou tinta guache.

Coloque um pouco de espuma de barbear e mexa até conseguir uma massa uniforme e colorida.

Você pode acrescentar glitter para ter uma mistura mais vibrante!

Depois de feita a massa, acrescente aos poucos, três colheres de sopa de água boricada e vá mexendo até perceber que a consistência da mistura de cola está desgrudando do pote.

A água boricada serve para dar “o ponto” no slime e você pode colocar mais ou menos, de acordo com a necessidade.

A espuma de barbear serve para deixar a mistura mais leve e macia.


Benefícios na Aprendizagem

- Desenvolvimento da coordenação motora fina, com o uso do conta gotas, seringa, spray e colheres. - Aumento da resistência muscular das mãos, ao manusear as massinhas e slimes. - Retenção de atenção, concentração e foco para a produção das experiências. - Reforço de leitura e respeito a regras ao seguir o passo a passo. - Reversibilidade ao transformar substâncias do dia a dia em materiais diferentes. - Necessidade de adaptação para o imprevisível e resolução de problemas.