Buscar
  • Denise Personal Kids

Brincadeiras com INVESTIMENTO ZERO

Denise Schmitt Garcia


Em tempo de isolamento social, as famílias com crianças pequenas estão se desdobrando em inúmeras funções e personagens para manterem a atratividade, a atenção e a aprendizagem de seus filhos dentro de casa. É comum encontrarmos agora: um pai palhaço, uma mãe princesa, pai cachorro, mãe unicórnio, pai sereia, mãe professora...


Eu, particularmente, vejo ganhos nesta “pausa de vida” que estamos sendo obrigados a vivenciar. Afinal, sempre busquei e defendi a importância da atenção e do tempo dos pais dedicado à formação das crianças. Mas reconheço a dificuldade em entretê-las durante 15 horas por dia, além de todas as outras obrigações e trabalhos a serem cumpridos neste novo formato “home” tudo.


Comprar brinquedos e materiais tornou-se mais difícil, as entregas demoram a chegar, as ideias acabam, o tédio aumenta e o stress toma conta.


Pensando nesse cenário, defendo ainda mais a necessidade de um pensamento voltado para a coletividade, para o reaproveitamento e para o estímulo da criatividade simples. Acho interessante que as pessoas compartilhem seus saberes, troquem informações, criem possibilidades e divulguem seus sucessos e até os seus fracassos.


Assim, ao compartilhar experiências e reflexões, de maneira livre e solidária, um contribui com o outro neste momento em que todos enfrentam dificuldades, cada um à sua maneira e em sua área de atuação.


Energia, criatividade, disposição, persistência.


Eu, por exemplo, vivo da infância. Trabalho para as crianças e sinto-me incomodada com a perspectiva de elas estarem ociosas neste período tão mágico da vida e eu em casa, com tantos projetos infantis ainda para desenvolver.


Sendo assim, compartilho aqui e agora, brincadeiras e atividades que podem ser realizadas dentro de casa, com nenhum tipo de investimento além de: energia, criatividade, disposição e persistência. São oportunidades de interação, de conhecimento, de descobertas e de muita aprendizagem para toda a família.


O ideal é que as atividades sejam escolhidas e, algumas vezes adaptadas, à idade da criança e ao seu ritmo de desenvolvimento. Mas neste momento de reclusão familiar, o mais importante é lembrar que: quando se propõe algo para uma criança, é fundamental acreditar que aquela atividade será interessante para ela naquele momento.


Se você acredita em determinada brincadeira, naturalmente você a apresenta com alegria, e assim, a criança se contagia já pela sua empolgação. Não se sinta frustrado se a brincadeira durar apenas dois minutos, as crianças pequenas têm mesmo pouco tempo de retenção de atenção.


A concentração é um processo de maturidade. E grosso modo você pode considerar um minuto de atenção para cada um ano de vida. Isso facilita o entendimento da dinâmica do pensamento infantil e diminui a frustração dos pais.

Vamos lá, divirta-se! Aproveite o tempo e tenha ótimos momentos em família!


POTES PLÁSTICOS


Para as crianças de 0 a 3 anos, poucas coisas são mais interessantes dentro de casa do que explorar as gavetas de potes e tampas de plástico. Normalmente são itens limpos, que podem ser levados à boca e não oferecem perigo por conterem partes menores que podem ser engolidas. É perfeito para os pequenos!


Deixe que eles testem as tampas, encaixem um pote dentro do outro, experimentem formatos diferentes, empilhem e derrubem quantas vezes quiserem.


Para as crianças maiores, você pode lançar desafios do tipo: quem consegue fazer o maior prédio de potes, ou quem consegue encaixar mais potes um dentro do outro com tempo cronometrado, ou quem consegue encontrar as tampas corretas em menor tempo...


Se o dia estiver quente, você pode deixá-los brincar com água também. Este é um excelente exercício de análise de proporções, coordenação motora, noção espacial, ação e reação e criatividade.


TINTAS NATURAIS


Fazer tinta e poder usá-las no próprio corpo é uma atividade que as crianças sempre gostam de fazer. Você pode pegar um pote de plástico com um pouco de água e acrescentar terra. Quanto mais você cavar um buraco, mais cores diferentes de terra você terá. Depois é só pegar um pincel e deixar a criança explorar o próprio corpo com a pintura de barro. Para quem mora em apartamento, um vaso de plantas ou um pacote de terra podem ser utilizados.


FOLHAS


Novamente uma proposta que alia natureza e aprendizagem. Primeiro você pode propor uma colheita de folhas do chão, comparar os tamanhos, as cores, os formatos... depois, pode utilizá-las para elaborar um desenho, colar no papel, fazer um painel vivo ou criar algum cenário. Pode também usar a tesoura nas folhas maiores e criar formatos diferentes. Pode furá-las ao meio e amarrar barbantes ou linhas para fazer colares e pulseiras; pode colar em uma tiara velha e fazer uma coroa da natureza...



GRAMA


É uma excelente oportunidade para ensinar as crianças pequenas a utilizarem a tesoura. Cortar grama e folhagens é uma atividade que não acaba nunca, são materiais fáceis de cortar e os pequenos podem treinar bastante. Inicialmente, você pode limitar o uso da tesoura somente para a grama e depois vai fazendo a transição para o papel e outros materiais. Assim não corre o risco de ter cortes no cabelo!


GRÃOS


Brincar com grãos é uma atividade muito rica de aprendizagem. Você consegue trabalhar desde texturas até quantidades, operações matemáticas, colagens e música, construindo chocalhos com sons diferentes. Gosto muito do grão de bico, mas costumo usar também o feijão, arroz, milho, lentilha... É preciso tomar cuidado com as crianças pequenas para que não coloquem no nariz, no ouvido ou na boca!


Para brincar com grãos você pode usar potes diferentes de sucata, embalagens vazias, garrafas pet, latas, ou copinhos descartáveis.


Com as crianças pequenas (0 a 3 anos)


É possível montar diferentes chocalhos, pois cada grão proporciona um som diferente e, se tiver latas de sucata, o som fica mais alto e mais potente.


Você também pode colar os grãos em desenhos, brincar de preencher dentro e fora, fazer contornos de figuras geométricas para treinar a coordenação motora e misturar os grãos com água para observar quais deles boiam e quais afundam.


Depois, pode brincar de passar os grãos de um pote para o outro com colheres, treinando o equilíbrio e a coordenação motora.


Com as crianças maiores (acima de 4 anos)


Pode-se trabalhar operações matemáticas contando os grãos e propondo problemas simples. Pequenas competições do tipo: pegar os grãos com pregadores de roupa, colocar 20 grãos de cada em potes diferentes, são sempre boas opções de diversão.


Você também pode misturá-los num mesmo pote, vendar a criança e pedir para que ela separe os grãos utilizando o tato e o olfato. Esses desafios com grãos são ótimos para trabalhar os sentidos, o raciocínio lógico e a coordenação motora fina com as crianças maiores!


PÓ: FUBÁ, FARINHA, CAFÉ, POLVILHO, LEITE EM PÓ, AVEIA, PIMENTA, ORÉGANO.


Os ingredientes de cozinha que temos em casa também são grandes aliados em muitas brincadeiras. Gosto muito do fubá, da farinha, do café, do polvilho e da farofa. Eles têm texturas diferentes, aromas típicos e podem ser misturados com água produzindo incríveis experiências. Alguns deles boiam, outros se misturam na água e se transformam, uns tem cheiro forte outros desaparecem...


Dependendo do ingrediente, você pode misturar com alguma fruta e a criança até pode comer no final da brincadeira. Gosto de trabalhar com aveia e banana, chocolate em pó e maçã, tapioca com ovo (crepioca)...


Os ingredientes em pó mais incríveis que considero são: a canela (pelo aroma característico), o café (pela transformação na água), o polvilho (pela textura que faz barulho ao ser manipulado) e a tapioca (que muda completamente se estado quando é aquecida).


Por que lavar as mãos?


Com algum tipo de pó que boia e não é absorvido pela água, você pode também fazer uma experiência para mostrar à criança a importância de lavar as mãos com sabão sempre que puder, para eliminar os “bichinhos”.


Coloque água em um recipiente e um pouco de orégano (o orégano ou a pimenta do reino boiam). Depois peça para a criança colocar o dedo na água. Nada irá acontecer. Diga para ela que as folhinhas de orégano funcionarão agora, como se fossem “bichinhos” nessa experiência. Aí coloque uma gotinha de detergente no dedo da criança, espalhe e peça para ela mergulhar novamente o dedinho na água.


Rapidamente as folhas de orégano serão repelidas do dedo, ao entrarem em contato com o sabão. É muito interessante poder mostrar no concreto um aprendizado que tentamos fazer no âmbito abstrato.


Nesta brincadeira, você pode aproveitar para conversar sobre a importância de sempre usar o sabão para as mãos, de tomar banho todos os dias...


PINTANDO PEDRAS


Qualquer pedra pode ser pintada e se transformar em personagens de estórias divertidas. Assim, como as nuvens, as pedras de formatos diferentes e estimulam a fantasia e a criatividade. Se a pedra for escura, vale a pena você fazer primeiro uma camada de tinta branca antes de criar algo diferente. A tinta guache ou qualquer outra pode ser utilizada nesta brincadeira.



GELO


É muito legal quando a criança se surpreende com brincadeiras de gelo. Coloque um pouco de gelo em um pote e peça para a criança molhar o dedo e encostar no gelo. Ele irá grudar no dedo no mesmo instante. Você pode brincar de contar os quadradinhos, passar um por um de um pote para o outro ou fazer gelos coloridos com pó de gelatina ou suco de fruta.


Para as crianças que apresentam dificuldade em experimentar novos sabores, comer frutas ou que tenham alguma resistência alimentar, o gelo pode ser uma boa opção para você propor um jogo. Coloque pedaços ou um pouco de suco de fruta na água e congele. Quando estiver pronto, você pode brincar com gelo, experimentar todos os sabores e depois fazer a associação com as frutas respectivas. Eu prefiro congelar a própria fruta! Assim, as crianças vão experimentando texturas e paladares diferentes à medida que a fruta descongela.

GIZ DE CERA NO AZULEJO


O giz de cera é um material de fácil remoção e por isso agride menos as paredes e principalmente os azulejos. Aproveite para brincar de preferência, antes do banho. Se a criança pintar o rejunte, não se preocupe! Com uma escova de dente velha e um pouco de sabonete é possível remover a sujeira sem qualquer problema.


SHOW DE TALENTOS PARA BONECAS E URSOS DE PELÚCIA


As crianças com idade entre três e seis anos são muito criativas e adoram inventar estórias. Já têm um repertório satisfatório de palavras e autonomia para desenvolver grandes e pequenos números de dança, música, mágica ou qualquer outro tipo de performance. Nada melhor do que reunir os amigos que temos em casa para assistir de camarote!

LENÇÓIS VELHOS


Os tecidos também proporcionam muitas possibilidades de brincar. Além da velha e deliciosa brincadeira de montar uma cabana com a ajuda de cadeiras e pregadores de roupa, você pode sugerir um desfile de modas com modelos de roupa somente enrolando e moldando o lençol no corpo da criança.


Pode pedir que se sentem no meio do tecido para puxá-los pela casa (os pequenos amam isso!!). Pode treinar a coordenação motora grossa, cantando músicas e agitando o lençol para cima e para baixo.


Pode brincar de salsicha, enrolando-se inteiro no chão, pode montar túneis com a parte de trás do sofá e uma parede.


E ainda pode criar jogos de percurso para as crianças maiores, escrevendo ou pintando casas e etapas do jogo por todo o lençol.


Faça dois círculos, um dentro do outro. Depois, vá dividindo o percurso em casas e criando as etapas: avance duas casas, você deu azar volte para início... Quando enjoar da brincadeira, é só dobrar o lençol e guardar para brincar novamente no dia seguinte.




SUCATAS


Hoje em dia, está na moda usar sucatas para transformá-las em brinquedos e novos objetos. Eu gosto muito das embalagens de ovo, das garrafas pet, das caixas de papelão e das bandejas de isopor.


Acho interessante ter uma caixa grande para armazenar as sucatas limpas; assim, a criança pode usar livremente de acordo com a sua criatividade.


Pode ser que você tenha que brincar junto, em um primeiro momento, mas depois que os pequenos percebem a plasticidade e as inúmeras possibilidades que podem criar, a brincadeira acontece sozinha.


Para incrementar e aumentar as possibilidades de criação, aconselho você ter na caixa: tesoura, cola, fita adesiva grossa e fina, barbante, papéis variados e canetinhas.


Exemplos:

Veja alguns modelos fáceis de fazer que podem iniciar esse tipo de brincadeira dentro de casa


Boliche Bilboquê Jogo da Velha


Jogo da Memória Castanholas Chocalhos de Kinder Ovo


Batuques Esmalte Binóculos


Pista Joaninhas Jacaré


Minhoca Tartaruga Papa Bolinhas


Quantidades Relógio