Buscar
  • Denise Personal Kids

A convivência entre babás e suas crianças - Parte 2

Denise Schmitt Garcia


Bem-vindos novamente ao mundo das brincadeiras infantis!!


Afinal, acredito na brincadeira como forma de expressão e linguagem na

vida das crianças! Lembra? Brincar, entre outras coisas, facilita o

entendimento do comportamento dos pequenos, fornece pistas de

desejos e pensamentos, mostra o grau de maturidade e revela todo o seu

modo de pensar.


Portanto, se você tem uma criança sob os seus cuidados, vamos começar

considerando que o seu corpo e sua mente precisam estar conectados e

disponíveis primeiro para brincar. Pensando dessa maneira, certamente o

seu trabalho ficará muito mais fácil.


Acompanhar o desenvolvimento e a infância de uma criança é uma missão

muito séria! Por isso, nunca duvide de que: “Você é uma pessoa muito

importante!!!”


Lembre-se sempre: a criança que está em suas mãos é uma pessoa em

formação. Que quando atingir a idade adulta, certamente, se lembrará de

sua infância e carregará dentro de si, experiências vividas com você!

Experiências essas boas e ruins. Percebeu o tamanho de sua importância?

Importe-se em deixar marcas significativas nos seus pequenos. Cuide para

que essas marcas sejam lembradas sempre com alegria e muito carinho.


Os filhos são sempre as pessoas mais importantes para os seus pais, por

isso, a sua responsabilidade é muito grande quando se propõe a brincar,

interagir ou cuidar dos filhos de outras pessoas. As crianças são realmente

pequenas joias de alguém, e você precisa valorizá-las como tal. Se você se

propôs a fazer esse trabalho, dê o seu melhor e ofereça acima de tudo,

afeto, respeito, carinho e atenção.


Uma coisa também muito importante: procure estabelecer uma relação

de parceria com os pais na educação de suas crianças!


✓ Nós adultos, gostamos de nos sentir importantes. A criança também! É

fundamental consolidarmos este sentimento de importância e

participação. Eles estão muito ligados um com o outro. Envolva a

criança em pequenas tomadas de decisões. Pergunte a roupa que quer

vestir, dando pelo menos duas opções viáveis. Dê algumas opções para

comer e recusar, por exemplo: escolha três ingredientes de uma

refeição para colocar em seu prato. Seja flexível em negociar minutos

antes do banho, do almoço... Dez minutinhos não farão diferença para

você e a criança se sentirá importante por ser ouvida.


✓ Não imponha de maneira autoritária e nem ameace. Negocie sempre!

Isso desenvolve a autonomia e o raciocínio lógico das crianças, pois

elas precisarão pensar, articular a comunicação e respeitar aquilo que

combinaram. Além de contar pontos para você, que se preocupou com

a opinião dela, mesmo que não tenha tido efeito na tomada de

decisão.


✓ No início, se a criança tiver receio em ficar com você, diga o seu nome,

quem você é, e fale que irá cuidar dela com muito carinho para que

brinquem bastante. Você pode oferecer um desenho, um balão ou algo

simbólico que a aproxime de você. Sempre com uma voz tranquila,

confiante e olhando diretamente no olho dela. Pode também sugerir

que ela lhe mostre os brinquedos da casa, para que possam interagir

mais dentro do ambiente de conforto dela.


✓ Você pode utilizar diversos brinquedos ao mesmo tempo, desde que o

ambiente esteja organizado. Brinquedos misturados e jogados no chão

não oferecem atrativos e as crianças irão quebrar, pisotear, e o

trabalho ficará mais difícil. Se você criar uma rotina de guardar os

brinquedos após o uso, não terá problemas com relação a isso. Não

desanime! No começo, as crianças resistem em guardar, mas depois,

com o vínculo estabelecido, essa tarefa vai ficando cada dia mais fácil.


✓ Assista desenhos na TV, veja filmes infantis no cinema, procure

realmente conhecer os interesses e o universo infantil. Converse com a

sua criança sobre o que estiver vendo, comente o que viram juntas...

Somente assim você terá segurança para conversar com propriedade

sobre os assuntos diversos que frequentam as rodas infantis. Invente,

teste, tente: as crianças adoram as nossas invenções e até as nossas

frustrações.


✓ Errar faz parte! Não tenha vergonha e medo de brincar, cantar, se jogar

no chão... Confie em seu potencial. Se algo der errado você certamente

encontrará uma solução, e essa atitude será admirada pela criança. A

experiência virá com o tempo, errando e acertando!


✓ Crianças têm desejos e sentimentos verdadeiros. Se você realmente

quiser conquistá-la, ela perceberá e sentirá, pode ter certeza!


✓ Converse com os pais, compartilhe as suas informações, seus

conhecimentos e sua experiência. Mas ouça sempre o que eles têm a

dizer. Normalmente, os pais se sentem mais tranquilos quando deixam

seus filhos com alguém com maior facilidade de comunicação. Esteja

aberta a ideias e sempre disposta a seguir as regras fundamentais de

conduta que eles estabeleceram para a educação de seus filhos. Saiba

quando e como interferir de maneira respeitosa, para que eles

também saibam respeitar o seu espaço.


✓ Cumpra as regras da casa com relação aos cuidados com as crianças.

Você pode dar opiniões, mas nunca se esqueça de que a

responsabilidade real e legal da educação dessas crianças pertence aos

pais e não a você.


✓ Em seu trabalho, o cuidado é fundamental, mas as ideias também são

essenciais! A criatividade conduz o pensamento das crianças e você,

pode ajudá-las a concretizar as intenções. Preserve sempre as

oportunidades e os espaços de brincar, respeite a brincadeira pura e

simples da criança e valorize a liberdade de ação e criação.


✓ Nunca se esqueça: se você não se divertir com este trabalho, as coisas

não fluem da maneira que precisam fluir. Você precisa entrar no

universo infantil e brincar, criar, imaginar... Caso contrário, ficará difícil

compreender a linguagem das crianças e estabelecer uma boa conexão

com elas. Se acha que não consegue, talvez seja melhor procurar outra

opção de renda, pois criança exige muita dedicação e disposição.


✓ Tenha cuidado e carinho, o restante vem com o tempo e você irá

acreditar em seu potencial à medida que as coisas acontecem e o seu

trabalho é reconhecido pelos pais e principalmente pelas crianças.


✓ Parabéns por ter sido escolhida para fazer parte da formação de uma

criança! Aproveite!


Faça a diferença!

Você é muito importante para o desenvolvimento de suas crianças!